Home
Brazil Print E-mail
Article Index

O Rio de Janeiro está prestes a abrigar a sede brasileira do Centro Internacional de Astrofisica Relativística (Icra), uma respeitável entidade de pesquisa que estuda um dos mais intrigantes mistérios da astrofisica de altas energias. 0 quebra-cabeças, que divide os cientistas há mais de 30 anos, já entusiasmou o Governo do Estado, através da FAPERJ, e a Prefeitua, que assinaram acordos de cooperação para viabilizar a lmciativa.

Remo Ruffini, presidente do Icra, com sede na cidade italiana de Pescara e representações em cinco países, esteve no Brasil entre os dias 4 e 6 de abril. Ruffini veio ao Rio para costurar uma aliança estratégica entre os governos federal, estadual e municipal e o Laboratório de Cosmologia e Física de Altas Energias do CBPF, ditigido pelo físico Mario Novello, uma das maiores autoridades brasileiras em Cosmologia, o estudo das origens do universo.

gal4
Remo Ruffini ( esquerda) na sede do CBPF com o fisico Mario Novello
 

Foi a reputação de Mario Novello e a excelência do grupo de pesquisadores que administra no Rio de Janeiro que estimularam Ruffini a propor a construção de uma sede do Icra na cidade, a exemplo, do que já acontece em Roma, Pescara, Nice, Paris, Moscou, Vietnã, Stanford, Washington e Quioto.

Para viabilizar o instituto, criado há trés anos, Ruffini planejou uma estratégia que renova a cooperação internacional e é francamente inspirada no modelo do CERN, o laboratório europeu de fisica de partículas, adaptada aos tempos das comunicaçães velozes via Internet. "Ruffini montou um cenário em que os acordos não são feitos país a país, bilateralmente. Haveria um pequeno número de Icras altamente qualificados no mundo inteiro, contando com quatro a oito pesqisadores. O centro promoveria a troca de informações para reciclagem ou formação de cientistas de alto nivel em Cosmologia, Gravitação e Astrofísica Relativística", explica Novello.

Mas é a engenharia financeira do projeto o seu aspecto mais inovador. "O governo brasileiro tem um dinheiro depositado na Unesco. Parte deste montante viria através da Unesco para o Icra. A instituição iria gastar no Brasil o dinheiro que o país manda para este órgão da ONU. Não sai um dólar daqui. Todo o real recebido seria gasto aqui ou para mandar cientistas brasileiros para estudar no exterior. Ao chegar a seu destino, o Icra local se encarregaria das despesas e do salario do pesquisador". Explica Novello.

Com os acordos de cooperação firmados pelo Icra com a FAPERJ e a Prefeitura do Rio de Janeiro, falta apenas o apoio do governo federal . "Para que tudo çê certo é necessario firmar un acordo de cooperação entre Brasil e Unesco", informa Novello que, em sua cruzada, já conta com o entusiastico apoio do Secretário Executivo do MCT, Carlos Alberto Pacheco, e do Sceretário de Coordenação de Unidades de Pesquisa, João Evangelista Steiner. Espera-se que o Icra tenha uma sede no Rio de Janciro em 2003.

 
Organization
ICRANet Seats
Director and Staff
Personal Pages
Meetings
Upcoming Meetings
IYA 2009 Meetings
IYL 2015 Meetings
Marcel Grossmann
Galileo - Xu Guangqi
William Fairbank
Italian-Korean
Italian-Sino Meeting
ICRANet Workshops
Stueckelberg Meeting
C. Lattes Meeting
Sobral Meetings
Bego Rencontre
Urca Meetings
Zeldovich Meetings
Meetings in Armenia
Adriatic Meeting
ICRANet-Minsk workshop
Other Meetings
Erasmus Mundus Schools
Weekly Seminars
Yearly Scientific Meeting
Research
Research Groups
Visiting Scientists
Publications
Books
Proceedings
Articles Database
Visitors: 96497249